terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Oito Cidades Ignoram "Selo Verde" Estadual












Segue matéria de 13/2/12 no Jornal Todo Dia sobre os municípios que não receberão recursos por não enviarem propostas à Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

Campinas não participa por falta de condições, veja vídeo (de Dezembro de 2009):


Vídeo-Antepenultimo Lugar (Com o ex.secretário Paulo Sérgio e José Hamílton Aguirre Júnior)

Movimento Resgate o Cambuí



RANKING AMBIENTAL
Oito cidades ignoram ‘selo verde’ estadual
Municípios não enviaram propostas e por isso não terão certificação e nem receberão recursos de fundo

MICHELLE PORTELA - REGIÃO



















Tratamento de esgoto é um dos itens avaliados pelo programa
Oito municípios da RMC (Região Metropolitana de Campinas) não apresentaram seus planos de gestão ambiental à Secretaria Estadual de Meio Ambiente e não receberão neste ano o “selo verde” emitido pelo Programa Verde Azul. Com isso, as cidades estão impedidas de ter acesso ao Fecop (Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição).
Campinas, Engenheiro Coelho, Holambra, Nova Odessa, Pedreira, Santo Antônio de Posse, Valinhos e Artur Nogueira estão fora da competição que publica um ranking ambiental e concede o “selo verde” às cidades mais bem avaliadas pelo programa a partir de dez diretrizes.
Ano passado, estas cidades já foram mal avaliadas também por dificuldades na entrega dos planos, porém, somaram pontos porque têm alguma estrutura de gestão ambiental, como secretarias e outros órgãos.
Dos 645 municípios do Estado avaliados pelo Programa Município Verde Azul ano passado, por exemplo, Campinas foi a terceira pior cidade no ranking, somando 5,6 pontos. No ano anterior, nem chegou a participar. A justificativa da Prefeitura de Campinas para o mau desempenho é que a equipe da recém criada Secretaria de Meio Ambiente, com pouco mais de um ano, não teve tempo de preparar o documento com segurança por conta da crise política instalada na cidade.
Engenheiro Coelho ficou na 426ª posição, com 42,7 pontos, no ano passado, mas também não participou um ano antes. De acordo com secretário Gesiel Pereira, diretor de Meio Ambiente da Prefeitura de Engenheiro Coelho, somente agora o município está “se desenvolvendo na questão ambiental”.
“A diretoria é bem recente e ainda não é a prioridade da cidade, que não tem nenhuma secretaria, por exemplo”, avalia.

EMBRIONÁRIO

Procuradas pelo TodoDia, as assessorias de imprensa das prefeituras das cidades que não entregaram o plano alegaram o processo embrionário de gestão ambiental como a principal dificuldade para participar do programa.
De acordo com o coordenador estadual do Município Verde Azul, Paulo Adad, o programa não visa prejudicar os municípios, mas incentivar a promoção da política ambiental com ações locais. “Os municípios que recebem a certificação passam a ter mais credibilidade. São prioritários, por exemplo, no acesso ao Fecop. Como nosso objetivo é expandir os benefícios do prêmio, a tendência é que outros financiamentos do Estado adotem selo verde.”
As dez diretrizes do Município Verde Azul são esgoto tratado, lixo mínimo, recuperação da mata ciliar, arborização urbana, educação ambiental, habitação sustentável, uso da água, poluição do ar, estrutura ambiental e Conselho de Meio Ambiente, por meio das quais os municípios devem concentrar os seus esforços na construção de uma agenda ambiental efetiva.


http://portal.tododia.uol.com.br/?TodoDia=cidades&Materia=646221

2 comentários:

  1. A Notícia de que Artur Nogueira ignorou o Selo Verde é Mentirosa, uma vez que entregamos toda a documentação dentro do prazo, o que pode ser confirmado diretamente na Secretaria Estadual de Meio Ambiente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Movimento Resgate o Cambuí17 de fevereiro de 2012 04:57

      SR. HELTON,
      FAÇA SUA RECLAMAÇÃO DIRETO COM O JORNAL TODO DIA, POIS FOI ELE QUE FEZ A MATÉRIA. E MANDE REFAZER.

      Excluir