sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

TJ-SP adia pela 5ª vez julgamento de recurso de ex-primeira-dama de Campinas

Processo foi "retirado de pauta" segundo informação do site do tribunal


25/11/2011
Da redação



O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) adiou, pela quinta vez, o julgamento do pedido de habeas corpus da ex-primeira-dama e ex-chefe de Gabinete de Campinas, Rosely Nassim Jorge Santos (foto abaixo). A audiência estava marcada para esta quinta-feira (10) na 15ª Câmara de Direito Criminal. A liminar impediu que a ex-primeira-dama fosse presa durante as investigações pelo Ministério Público (MP), no primeiro semestre deste ano, em que ela foi apontada como chefe de quadrilha que fraudava licitações. Segundo o TJ, o motivo do adiamento foi porque o processo foi “retirado de pauta e diante da redistribuição, o processo não se encontra em ‘mesa’ para julgamento”.

Um novo julgamento ainda não tem data definida. Os desembargadores que devem julgar o mérito do habeas corpus são Poças Leitão (relator), J. Martins e Miguel Marques e Silva.

O pedido preventivo foi obtido junto ao TJ-SP no dia 9 de maio pelo advogado Eduardo Carnelós, que representa o prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT) e a ex-primeira dama. Rosely é apontada pelo MP como coordenadora do esquema. O advogado pediu na liminar que as investigações fossem canceladas, argumentando que o objetivo seria investigar o prefeito, o que não seria de competência da Promotoria. No mesmo pedido de habeas corpus solicitava que nenhuma medida coercitiva, como mandados de prisão, fossem expedidos contra Rosely.

Fonte: EPTV Campinas

Nenhum comentário:

Postar um comentário