segunda-feira, 23 de julho de 2012

Descubra a beleza dos jardins naturais como meio de preservação da vegetação nativa

Publicado em 14 Julho 2012   

Os jardins estão presentes na vida do homem desde a criação
Talvez, o mais famoso de todos eles, seja o Jardim do Éden que, segundo o criacionismo, fez parte da construção da história da humanidade.

O homem afinal, sempre esteve envolvido com a produção e criação de jardins que, em determinada época da história, serviu para evidenciar o poder da realeza e nos tempos contemporâneos, para trazer beleza para residências e outros locais sem nunca deixar, entretanto, de mostrar certa forma de poder e valor financeiro.

Os jardins naturais, também chamados de jardins ecológicos, selvagens ou "de mato" mesmo, surgiram em meados do século XIX na França e foram criados pelo jardineiro irlandês, William Robinson, um protetor do meio ambiente e da conservação, muito à frente de seu tempo.


Eco Reserva entrevistou Marcelo Korp para falar desse assunto.
Ele vive em Paris, onde faz mestrado em Antropologia pela Universidade Sorbonne e está no Brasil para um trabalho nas aldeias guarani no sul do país.

"Os jardins naturais surgiram como uma resposta aos jardins "quadrados" franceses, onde a mão do homem controlava e impunha à natureza. O renascimento desta forma de jardinagem veio junto com todas as teorias ecológicas que surgiram no mundo no fim do sec XX.
As tradições indígenas de plantio são sem dúvida uma grande inspiração para um jardineiro selvagem.

Viveiros de Castro, antropólogo brasileiro, afirma que a Amazonia não é apenas um terreno selvagem, sem nunca ter tido a mão do homem. Ele diz que a floresta foi espaço moldado pela mão do homem que povoava esta região. Essa "nova" concepção do mundo vegetal abre a possibilidade de pensarmos que a mão do homem nao é apenas nociva à natureza.

Um exemplo famoso desta harmonia natural é o plantio do milho junto com o feijao pelos Guarani. Estes dois alimentos deram origem a um prato feito a base de milho e feijão e que simboliza a forma de se falar Guarani no Paraguay : Guarani-Jopara. Esta forma de falar é a junçao do idioma indígena guarani com o espanhol, onde ambos se integram sem jamais se misturarem completamente", afirma Marcelo.

Como se constrói um jardim selvagem?
Existem varias maneiras de se desenvolver um jardim selvagem. A prefeitura de Paris por exemplo, acompanha terrenos vazios e o desenvolvimento de plantas originárias daquele local, transformando aquele espaço em um pequeno oasis de mata nativa. A mão do homem entra para moldar de forma muito suave estes "jardins de mato".  Digamos que o homem é um espectador da natureza.

Alguns desses jardins nao sao podados, deixando realmente tudo "ao natural". Claro que este é uma versão um tanto radical e cada jardim dependerá de uma forma diferente de pensar a natureza, e claro, as condições do local onde ele esta inserido. As podas levam em conta a estetica do paisagista, algumas plantas serão privilegiadas em detrimento de outras.

As plantas utilizadas são nativas ou contém exóticas também?

Atualmente jardineiros franceses tem se destacado nesta nova forma de jardinar. Nomes como Pascal Cribier e Louis Benech se afirmam como grandes jardineiros que reúnem as plantas locais e a vegetação originária, integrando estes vegetais ao jardim, sem mudar tanto a paisagem. Jardins como o Tuilleries de Paris, ou mesmo o clássico Jardim de Louxembourg ja adotam a questão do plantio ecológico das plantas, onde espécies "amigas" serão postas lado a lado para favorecer o seu desenvolvimento.

Quanto tempo leva para se formar?

Um jardim natural não tem idade para se formar. Um terreno baldio já pode ser considerado um jardim. A grande inspiracao desses jardineiros são justamente terrenos abandonados, ou espacos de calçada por onde a natureza eclode. O jardim natural esta em todos os lugares, basta abrir os olhos.


Qual é a manutenção utilizada? É diferente dos jardins comuns?

A grande diferença é com relação ao uso dos agrotoxicos. O controle ecológico se faz naturalmente. Estes espaços viram refúgio de insetos e pássaros que, provavelmente, não irao incomodar você em sua varanda.

Qual a diferença de custo entre um jardim selvagem e um convencional?

As diferenças de custo também são grandes, mas é claro que vai depender do tamanho do jardim ou da forma que você quer dar a esta nova paisagem e o valor pago a um paisagista.

Hoje o homem olha para os povos que construíram a natureza e a harmonia com o espaço e estão fazendo disso a nova regra para uma convivência pacífica entre todos os seres. Penso que é o fim da diferenciação entre o "nós" e "a natureza". "Agora somos todos um" concluí.

Esta reportagem encontra-se no site eco reserva

Nenhum comentário:

Postar um comentário