quinta-feira, 5 de julho de 2012

Escolha não é privilégio, é um direito













Duas noticias interessantes num curto espaço de tempo.

Uma, que sugere a compra de energia elétrica de um fornecedor escolhido e não  imposto como temos hoje.
A outra, que já é viável a produção de energia solar para 15% dos lares brasileiros.
 
Abaixo, os links das notícias
 
- Especialistas sugerem escolha do fornecedor na compra de energia 

ttp://g1.globo.com/sp/araraquara-regiao/noticia/2012/03/especialistas-sugerem-escolha-do-fornecedor-na-compra-de-energia.html
23/03/2012 20h08
Atualmente, opção ocorre apenas para consumidores industriais.
Representantes do setor querem estender benefícios às residências.

- Produção residencial de energia solar já é viável para 15% dos lares brasileiros  
http://odia.ig.com.br/portal/brasil/produ%C3%A7%C3%A3o-residencial-de-energia-solar-j%C3%A1-%C3%A9-vi%C3%A1vel-para-15-dos-lares-brasileiros-1.458729
3.07.2012 às 18h08

..De  acordo com a pesquisa da EPE, o custo da geração nas residências brasileiras, a partir de um equipamento de pequena potência, é R$ 602 por megawatt-hora (MWh), mais barato do que a energia vendida por dez das mais de 60 distribuidoras de energia, como a da Ampla, responsável pelo abastecimento de municípios do Grande Rio e interior fluminense.

    Movimento Resgate o Cambuí
    Depto de comunicação





     Comentário cidadão -

"Escolha não é privilégio, é um direito.
Tendo escolha, teremos fiação aterrada.
Chega de monopólio."



“O que eu faço, é uma gota no meio de um oceano. Mas sem ela, o oceano será menor.” (Madre Teresa de Calcutá)

Nenhum comentário:

Postar um comentário