segunda-feira, 27 de julho de 2015

Campinas afirma que tratará 100 % do esgoto, mas temos pelo menos 70 bairros sem redes de esgotamento sanitário...





















Campinas tem 70 bairros sem esgoto... Minuto 15:45 do video abaixo:
..70 bairros sem redes de esgotamento sanitário em Campinas...
Video -2ª Audiência Pública sobre o Plano de saneamento básico 12/11/13
http://www.youtube.com/watch?v=iWxrJflW0i4







Campinas chega à capacidade de tratar 100% do esgoto
Entregas abrirão caminho para que a cidade seja a primeira do País com mais de um milhão de habitantes a ter 100% de capacidade instalada para tratamento de esgoto

26/07/2015 - 05h00 - Atualizado em 25/07/2015 - 18h42 | Da Agência Anhanguera
correiopontocom@rac.com.br



Foto: Elcio Alves/ AAN




Construção das três estações de tratamento atendem ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela Sanasa com o Ministério Público (MP) em 2012, para tratar 100% do esgoto até 2016



A Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A (Sanasa) entrega em agosto as Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) Nova América e San Martin, abrindo caminho para que a cidade seja a primeira do País com mais de um milhão de habitantes a ter 100% de capacidade instalada para tratamento de esgoto.

A universalização do saneamento será atingida com a construção da ETE Boa Vista, prevista para ficar pronta em 18 meses.

A autorização para a contratação da empresa responsável pela obra foi assinada na última quarta-feira pelo prefeito Jonas Donizette (PSB) e pelo presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo.

A construção das três estações de tratamento atendem ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela Sanasa com o Ministério Público (MP) em 2012, para tratar 100% do esgoto até 2016.

Com capacidade para tratar 92 litros por segundo e 106 quilômetros de rede de esgoto, a ETE Nova América recebeu investimentos de R$ 43,1 milhões, dos quais R$ 25,3 milhões do governo federal e R$ 17,7 milhões da Sanasa.

A estação vai beneficiar diretamente 35 mil pessoas de 19 bairros da região do Aeroporto de Viracopos, como Cidade Singer, Jardim Campo Belo e Jardim São Domingos.

A ETE San Martin, por sua vez, terá capacidade de tratamento de 19 litros por segundo e beneficiará sete mil habitantes da região do Matão.

O investimento total foi de R$ 13,8 milhões - R$ 3 milhões do PCJ e R$ 10,8 milhões da Sanasa.

"As obras já estão prontas e só estamos fazendo os testes na estação para iniciarmos a operação. Deixamos os tanques fazendo os testes. Com essas duas e mais a ETE Boa Vista teremos capacidade instalada para tratar 100% do esgoto produzido na cidade de Campinas. Esse é um marco histórico para a cidade de Campinas", explicou o diretor-técnico da Sanasa, Marco Antonio dos Santos.

As duas obras foram iniciadas ainda no governo Hélio e paralisadas em 2012 por causa das denúncias de corrupção envolvendo a Sanasa. As construções das estações Nova América e San Martin foram retomadas em janeiro e setembro do ano passado, respectivamente.

Santos lembrou que Campinas é uma das poucas cidades que terá condições de tratar 100% do esgoto com nível elevado de eficiência e qualidade.

"É importante ressaltar que tem cidade que fala que trata 100% do esgoto, mas trata no nível primário. O esgoto chega numa lagoa e trata com 60%, 70% de eficiência. A Sanasa está colocando estações a nível terciário, ou seja, além de remover o carbono, remove fósforo e nitrogênio. São poucas cidades que tem essa capacidade", acrescentou.

Medidas contra a seca

O diretor da Sanasa afirmou que a empresa está buscando alternativas para reduzir a dependência de Campinas do Sistema Cantareira e evitar um colapso hídrico no período de seca. Uma das medidas que está sendo avaliada é a possibilidade de utilizar a água de reúso produzida na Estação Produtora de Água de Reúso (Epar).

"Estamos contratando um estudo com o professor Ivanildo Hespanhol, da Universidade de São Paulo (USP), para ver a viabilidade de usar a água da Epar, ou fazer uma recarga direta na rede ou no manancial. Ele vai fazer esse estudo para ver o que é mais viável economicamente e tecnicamente", contou.

Outra possibilidade em estudo pela Sanasa é a construção de um reservatório para armazenar água e ficar menos dependente da vazão do Rio Atibaia.

"Estamos estudando pesado para viabilizar um barramento para a cidade de Campinas, para ficar independente dessa situação. Está em estudo e não dá para falar muita coisa. vamos preparar Campinas para os próximos 50 anos" .

ETE Nova América
Investimento total: R$ 43,1 milhões
Repasse: R$ 25,3 milhões (PAC)
Contrapartida: R$ 17,7 milhões
População atendida: 35,3 mil habitantes
Capacidade de tratamento: 92 litros por segundo
Bairros atendidos: 19 bairros

ETE San Martin
Investimento total: R$ 13,8 milhões
Repasse: R$ 25,3 milhões (PAC)
Contrapartida: R$ 10,8 milhões
População atendida: 7 mil habitantes
Capacidade de tratamento: 19 litros por segundo
Bairros atendidos: 7 bairros





=================================================================














 Atualização 2/10/17


O outro lado da historia:



-Swiss Park em Campinas não tem tratamento de esgotos em 2015 apesar de seus mais de 5000 moradores.
Reparem que o processo é da Sanasa, o que significa que não é o loteamento que esta pagando esssa conta...

-Parte do esgoto, em Campinas, ainda é despejado nos rios sem tratamento  27/7/17

-Campinas tem 70 bairros sem esgoto... Minuto 15:45 do video abaixo:

-TAXA DE ESGOTO É COBRADA ATÉ EM RUAS COM COLETA PARCIAL-2015

-245 mil moradores sem saneamento básico -2016

-PROPAGANDA DE OBRA CONCLUÍDA É ANTECIPADA SEM ACABAR REDE DE ESGOTO NO SATÉLITE 1-2014

Noticia de 2015

-Campinas chega à capacidade de tratar 100% do esgoto
 
e de 2016
Campinas passa a ter 95% do esgoto tratado

2017
-Jonas assina contrato milionário para saneamento








5 comentários:

  1. http://www.jornalaltotaquaral.com.br/noticia.php?cod=2871

    TAXA DE ESGOTO É COBRADA ATÉ EM RUAS COM COLETA PARCIAL

    26/06/2015
    Notícia publicada na edição n.86 do Jornal Alto Taquaral


    A inclusão da taxa de tratamento de esgoto nas contas de água dos bairros no entorno do Santa Cândida, verificada a partir de maio, revela que a rede de esgoto do bairro já está funcionando. Questionada, a Sanasa informou que “a obra do coletor já se encontra concluída, interligada ao sistema e em operação. Todo esgoto coletado é direcionado à ETE Anhumas para tratamento”.
    A empresa adianta que “não há uma data prevista para a entrega oficial da obra” e afirma que está sendo avaliada a necessidade de executar redes coletoras em algumas ruas do bairro para que possam se interligar no coletor implantado, melhorando o atendimento. As ruas seriam: Arquiteto Jose Augusto Silva, R. Joao Preda. R. Prof. Luiz de Pádua, R. Alberto Belintani, R. Clovis Teixeira e R. Francisco Roberto Assumpção (todas com coleta e tratamento parcial). Os moradores de algumas dessas vias, entretanto, já estão pagando o tratamento em suas contas.
    Sobre a manutenção da taxa de afastamento de esgoto que era cobrada anteriormente, a empresa comunica que continuará a ser cobrada, além da taxa de tratamento. Uma família que consome cerca de 24 m3 de água por mês passou a pagar R$ 82,30 de tratamento e distribuição de água, R$ 65,83 de coleta e afastamento de esgoto e R$ 35,36 de tratamento de esgoto.

    ResponderExcluir
  2. http://campinaspress.com.br/index.php/245-mil-moradores-sem-saneamento-basico/
    245 mil moradores sem saneamento básico
    Postado por: Campinas Press 7 de janeiro de 2016 em Campinas Deixe um comentário
    Segundo o Instituto Trata Brasil, a falta de saneamento básico causa doenças de veiculação hídrica, além da poluição de mananciais e desperdício de água por conta das tubulações clandestinas

    Córrego Piçarrão, na Vila Industrial, em Campinas-SP

    Campinas tem 245 mil moradores de bairros originários de ocupações ou assentamentos que ainda não estão com o sistema de água e esgoto completamente regularizado, aponta um estudo do Instituto Trata Brasil. Segundo a pesquisa, a falta de saneamento básico causa doenças de veiculação hídrica, além da poluição de mananciais e desperdício de água por conta das tubulações clandestinas.
    Ao todo, Campinas tem aproximadamente 1,1 milhão de habitantes, e 21% moram nas 245 áreas irregulares do município, de acordo com a pesquisa denominada Saneamento em Áreas Irregulares no Estado de São Paulo.
    O pesquisador Alceu Galvão, coordenador do estudo, explicou que o risco à saúde é iminente nas áreas irregulares. “Os riscos são diversos. Se ele não tem uma água segura, tratada nos padrões de qualidade, ele vai ter de buscar água em poço, o que pode ocasionar doenças”.
    Galvão informou, ainda, que a pesquisa apontou que a falta de saneamento resulta na poluição de rios. “O descarte sem tratamento do esgoto nos rios é outro problema”, disse.
    O estudo abrangeu as 13 cidades mais populosas do Estado e, no caso de Campinas, utilizou de informações passadas pela Sanasa (Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento). Além disso, o pesquisador informou que parte dos moradores também foi ouvida.
    Fossa cheia
    O operador de pá carregadeira Sergio Aparecido dos Reis, 51, é morador do bairro Satélite Íris 1 e relata que tem de conviver com o cheiro e a dificuldade de manutenção das fossas. “Aqui não tem rede esgoto, então, quando a fossa enche, temos que chamar a prefeitura para fazer a limpeza”. Segundo ele, é comum presenciar água suja descendo pelas ruas por conta das fossas cheias.
    Com informações do Jornal Tododia

    ResponderExcluir
  3. Campinas tem 70 bairros sem esgoto... Minuto 15:45 do video abaixo:
    ..70 bairros sem redes de esgotamento sanitário em Campinas...
    Video -2ª Audiência Pública sobre o Plano de saneamento básico 12/11/13
    http://www.youtube.com/watch?v=iWxrJflW0i4


    Bairros como Gramado, Parque Xangrila, Cidade Universitaria, Parque Sta Candida, etc...não tem rede de esgoto.


    Na Rua Luis Otavio, perto da CPFL, tem um empreendimento de nome Talipo da Brookfield, e no licenciamento consta que a coleta de esgoto fica numa das garagens.
    Confirmem com a Sanasa e com a prefeitura

    ---------------------------------------------------

    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2016/02/campinas_e_rmc/415261-campinas-e-a-2-em-bairros-irregulares-no-estado.html
    Campinas é a 2ª em bairros irregulares no Estado
    Publicado 25/02/2016 - 20h35 - Atualizado 25/02/2016 - 20h36
    Por Cecília Polycarpo


    Situação do bairro Parque Shalon, ocupação que se formou entre os anos 80 e 90 às margens de ferrovia: falta rede de esgoto, asfalto e a água chega por meio de ligações coletivas, mas não abastece todas as casas
    Campinas é a segunda cidade com maior número de bairros irregulares do Estado de São Paulo, entre os 13 municípios com mais de 100 mil habitantes analisados pelo Instituto Trata Brasil. A ONG defende a universalização do saneamento básico no País. A cidade tinha, em 2014, 245 comunidades clandestinas, onde vivem cerca de 245 mil pessoas. Na proporção de habitantes em locais irregulares em relação ao total da população, Campinas ficou em terceiro lugar no ranking. A cidade tem 21% de seus 1,164 milhão de moradores residindo em bairros clandestinos.
    Os números são de 2014 e foram fornecidos pelas concessionárias de abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto Sabesp e Sanasa. A Secretaria de Habitação informou que hoje são 234 ocupações no município.
    A lista de cidades com mais bairros irregulares é encabeçada por São Paulo, que tem 2.073 ocupações, um total de 1,7 milhão de pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Campinas tem 70 bairros sem esgoto... Minuto 15:45 do vídeo Campinas tem 70 bairros sem esgoto... (12/11/13)
    ..70 bairros sem redes de esgotamento sanitário em Campinas...

    AUDIÊNCIA PÚBLICA – 30/07/2013
    http://campinas.sp.gov.br/arquivos/meio-ambiente/plano-saneamento/agua-esgoto.pdf


    Bairros como Gramado, Parque Xangrila, Cidade Universitaria, Parque Sta Candida, etc...não tem rede de esgoto.
    Mapa com os bairros http://pt.slideshare.net/1962laura/70-bairros-sem-esgoto-mapa-com-todos-os-bairros

    Na Rua Luis Otavio, perto da CPFL, tem um empreendimento de nome Talipo da Brookfield, e no licenciamento consta que a coleta de esgoto fica numa das garagens.
    Confirmem com a Sanasa e com a prefeitura

    Link meta Sanasa http://pt.slideshare.net/1962laura/70-bairros-sem-esgoto-universalizao-do-saneamento


    Campinas(SP)
    Campinas tem 70 bairros sem esgoto... Minuto 15:45
    ..70 bairros sem redes de esgotamento sanitário em Campinas...

    Video copiado do link https://www.youtube.com/watch?v=iWxrJflW0i4 (2ª Audiência Pública sobre o Plano de saneamento básico 12/11/13 (4/10))


    Outras noticias:
    -Campinas chega à capacidade de tratar 100% do esgoto 26/7/15
    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2015/07/capa/campinas_e_rmc/303902-sanasa-entrega-duas-estacoes-de-tratamento-de-esgoto.html
    - Campinas passa a ter 95% do esgoto tratado 23/10/15
    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2015/10/campinas_e_rmc/396780-campinas-passa-a-ter-95-do-esgoto-tratado.html
    -Áreas ocupadas têm esgoto a céu aberto e ruas de terra em Campinas 27/3/16
    http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2016/03/areas-ocupadas-tem-esgoto-ceu-aberto-e-ruas-de-terra-em-campinas.html


    ResponderExcluir
  5. Video
    Campinas tem 70 bairros sem esgoto... (12/11/13)
    https://www.youtube.com/watch?v=AAB4r-NIbGE

    ResponderExcluir