terça-feira, 20 de agosto de 2019

Vereadores aprovam requerimento solicitando embargo da obra da Barragem de Amparo



















Barragens Pedreira e Duas Pontes atualização fevereiro 19

Pedreira tem apoio dos vereadores e o prefeito embargou

Vereadores aprovam requerimento solicitando embargo da obra da Barragem de Amparo

incluir doc copaiba

-Documento da prefeitura de Campinas sobre a barragem de Pedreira-importante:
Pag 52/53
A barragem de Pedreira se encontra a montante de ocupações humanas permanentes e
instalações de infraestrutura importantes à cidade de Pedreira e posteriormente Campinas, quando
o rio Jaguari volta a ser a divisa das cidades. O empreendimento, no entendimento desta SVDS, é
enquadrado na categoria de Dano Potencial Associado Alto conforme classificação dada pela
Resolução nº 143/12 do Conselho Nacional de Recursos Hídricos – CNRH, Anexo II –
Classificação das Barragens de Acumulação de Água. Salvo classificação diferente elaborada e
devidamente fundamentada pelo órgão fiscalizador da segurança

-Sem adutora, sem barragem 
(Correio Popular - Página A2 - 01/07/2018)
Por Vicente Andreu
Vejo com preocupação o início da construção da Barragem de Pedreira, cuja maior parte do reservatório inundará áreas frágeis e relevantes da APA de Sousas
e Joaquim Egídio em Campinas.
A experiência na administração da crise hídrica de 2014/2015 me dá a certeza de que permitir a construção dessas barragens inúteis até a implantação “sabe lá Deus quando” do Sistema Adutor só fará aumentar ainda mais a fragilidade de nossa região na utilização das límpidas águas do Sistema Cantareira na ocorrência de novas estiagens.

-Barragem Pedreira-Água não é para Campinas...nem Pedreira


Barragem Pedreira/embargo 4/2/19 (1/5)

Câmara de Pedreira-SP
Data: 4/2/19
A Câmara de Vereadores de Pedreira aprovou um pedido ao prefeito Hamilton Bernardes (PSB) para que embargue as obras da barragem de Pedreira. O pedido é assinado pelos nove parlamentares.
Foi convocado ato contra a barragem pelo facebook:
Ato contra a Barragem Pedreira!
Enquanto o Brasil inteiro se chocou com a tragédia criminosa ocorrida em Brumadinho/MG, a Barragem de Pedreira recebeu sua licença final para início da construção. Diversos estudos mostram que ela tem Alto Risco para a população, fauna e flora da região! E nem um plano de emergência ela possui!!!

Sabemos que para algumas empresas e certos políticos o lucro tem mais prioridade que a vida, mas não concordamos e por isso precisamos resistir a esse projeto.

Amanhã, 04/02, segunda-feira, esse projeto será discutido na Câmara de Vereadores de Pedreira às 19h. Vamos nos juntar lá e fazer pressão sob os vereadores e prefeito, É PELAS NOSSAS VIDAS E NOSSO FUTURO!

ATENÇÃO a água não vai nem para Campinas e nem para Pedreira...
Confiram na audiencia na Câmara de Campinas(video abaixo, ou link https://www.youtube.com/watch?v=qQTlR0lVgDY&t=1053s  Minuto 16:44 até 17:18: ..na verdade essa água não é para consumo local...ela será captada em Paulínia , Americana...Nem Campinas , nem Pedreira vão aproveitara diretamente essa água... Mais informação http://blog.individuoacao.org.br/2018/06/barragem-pedreira-agua-nao-e-para.html?m=1 

-Documento que prova o altíssimo risco da barragem de Pedreira:
Paginas 54 a 57

Notícias sobre as barragens :
- Câmara de Pedreira quer barrar barragem
- DAEE não tem plano de segurança para as barragens de Pedreira

- Câmara de Pedreira aprova indicação para que Executivo vete construção de barragem na cidade


-Barragem de alto risco é vetada pelos vereadores de Pedreira, no interior paulista

Vídeos:

-Vereadores pedem o impedimento de nova barragem em Pedreira

-VÍDEO CONTRA BARRAGEM AMPARO

-Prefeito de Amparo fala que o estado vai construir adutoras em Amparo...Onde está isso???
+ ou – minuto 5:30

-Congeapa questiona barragem entre Pedreira e Campinas

- Pedreira embarga obras da barragem da cidade

-Barragens/Debate em Campinas 17/4/18 (1/4)

-Barragem de Pedreira: vereadores pedem que prefeito vete construção

-Moradores de Pedreira protestam contra a construção de barragem

-Barragens na Camara 21/5/18 (1/3)

-Os desalojados pela represa de Pedreira

-Locais que ficarão submersos com a construção da Barragem/Pedreira-SP

- Terras inundadas: crise hídrica

- Terras inundadas: impactos socioambientais

- Terras inundadas: desapropriações

- Terras inundadas: solução

- Barragens/audiência Amparo 5/10/17 (1/13)

 https://www.youtube.com/watch?v=JuXRZ3jgKO0

- Barragem de Pedreira: vereadores pedem que prefeito vete construção

- Barragens audiência Amparo 3/11/15 (2/40)

- Barragens na Câmara Amparo 30/1/17 (5/16)



-Grupo quer barrar construção de barragens na região
Membros de entidades ambientais alertaram para impacto ambiental e social das obras
23/6/18
Membros do Congeapa (Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental de Campina), de entidades de defesa ambiental e da sociedade civil fez um ato em Sousas neste sábado (23) pedindo a suspensão da construção de duas barragens, uma no Rio Jaguari e outra no Rio Atibaia. O motivo do protesto é o impacto ambiental e social gerados na APA (Área de Proteção Ambiental) Campinas.
https://www.acidadeon.com/campinas/cotidiano/cidades/NOT,0,0,1342714,grupo+quer+barrar+construcao+de+barragens+na+regiao.aspx

DAEE não tem plano de segurança para as barragens de Pedreira
Jornal Local 4 fevereiro, 2019 Cidades Deixe um comentário 556 Visualizações
Reunião ordinária do CONGEAPA reúne representantes do DAEE e comunidade local e região
Segundo os representantes do Departamento de Água e Energia Elétrica (DAEE), a empresa ainda não tem Plano de Segurança para as Barragens de Pedreira e Amparo. A informação preocupou ambientalistas e moradores da APA de Campinas, que se reuniram na noite de terça-feira (29), para ouvir as explicações sobre a obra. O encontro reuniu cerca de 90 pessoas.
O convite partiu da diretoria do Conselho Gestor da APA (CONGEAPA), que vem solicitando esclarecimentos sobre a construção das barragens e, que ganhou repercussão, após o desastre e crime ambiental, ocorrido na semana passada nas barragens de Brumadinho (MG).
Em dezembro de 2017, data em que foi aberto a licitação para as obras, o DAEE,  fez uma apresentação do projeto ao pleno do conselho, mas no decorrer do processo questões foram abordadas, porém não respondidas.
Segundo o projeto do DAEE, as novas barragens abrangem 23 municípios da região, entretanto, após a finalização da obra, será necessária a implantação de um sistema de adutoras, para conduzir as águas acumuladas das barragens para os municípios da região, sistema esse, que só será construído em 2045. 
A Barragem de Pedreira deve ser paralisada imediatamente, pois não servirá para nada, disse o ex-presidente da Agência Nacional de Águas, Vicente Andreu.
Segundo ele, a barragem não terá o anel necessário para interligar as barragens para Campinas. “A obra também traz impactos e não garante a segurança hídrica para a região, por isso devemos repensar outras medidas. Temos outras soluções para garantir água a população, como a recuperação das nascentes. As obras não se justificam, a menos que o governo faça um compromisso, que o anel será feito, o que eu não acredito”, afirmou.
Apesar da vinculação com o abastecimento de água, a origem das duas barragens está na ampliação da Refinaria de Paulínia. “Em 2006, a Replan tinha autorização para captar água do rio Jaguari, e uma licença para o projeto de ampliação e modernização, portanto na verdade, essa obra só favorece a Replan”, disse o vice-prefeito de Pedreira Fábio Polidor.
Estima-se que a altura da barragem de Pedreira chegue a 49 metros, ou seja, caso haja um rompimento atingirá rapidamente os moradores da região, distantes apenas 3 quilômetros da barragem. A cidade está em alerta, e o sentimento de insegurança assola a população.


DAEE será notificado hoje sobre o embargo da Barragem de Pedreira
Jornal Local 5 fevereiro, 2019 Cidades Deixe um comentário 17 Visualizações
Rio Jaguari, na divisa entre Campinas e Pedreira, onde será construída a nova barragem
O prefeito de Pedreira Hamilton Bernardes Junior, assinou nesta terça-feira (5), o Decreto Municipal, embargando a obra da Barragem de Pedreira, por falta de Alvará Municipal. A decisão foi tomada na 1ª Sessão Ordinária de 2019, da Câmara Municipal, realizada na segunda-feira, (4).  Nove vereadores assinaram a Indicação solicitando ao Poder Executivo o embargo da obra.
A barragem ganhou a classificação pelo governo como de “dano de alto risco” para os moradores quem moram no entorno, em caso de rompimento, e a reivindicação ganhou força após a tragédia em Brumadinho (MG).
Segundo os vereadores, a Casa não é contra a barragem, mas sim pelo fato de a estrutura ficar próxima a cidade, o que aumentaria o impacto, em caso de emergência. O que aumentou a desconfiança quanto a fiscalização de barragens próxima a centros urbanos.
Na mesma sessão, os vereadores solicitaram ao Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE) e a Agência Nacional de Águas (ANA), a apresentação sobre a o “plano de emergência e sua funcionalidade”.
Em nota, o DAEE destacou a importância da barragem, e que o projeto da construção em Pedreira atendeu a todos os requisitos legais. De acordo com o Legislativo, a barragem de Pedreira, ainda em construção, é uma obra, que traz riscos iminentes, em caso de rompimento, para quem mora no entorno.
O projeto da barragem foi aprovado após a crise hídrica de 2014, mas está atrasado, pois as obras deveriam ficar prontas em 2016 e, depois para 2018. No entanto, a falta de verba atrasou as obras, que devem começar em abril, com previsão de término de 28 meses, segundo o Departamento de Águas e Energia Elétrica.



Nenhum comentário:

Postar um comentário