segunda-feira, 19 de agosto de 2019

MRV em Campinas descumpre normas federais, estaduais e municipais – em maio de 2013





















MRV em Campinas descumpre normas federais, estaduais e municipais – em maio de 2013

E em junho de 2019 aparece afirmado que vem adotando práticas sustentáveis  nos últimos 12 anos...


Porque fala uma coisa e faz outra????


MRV em Campinas descumpre normas federais, estaduais e municipais – em maio de 2013
http://blog.individuoacao.org.br/2014/05/mrv-em-campinas-descumpre-normas.html


E em junho de 2019 aparece afirmado que vem adotando práticas sustentáveis nos últimos 12 anos...
http://correio.rac.com.br/_conteudo/2019/06/campinas_e_rmc/843602-mrv-consolida-projetos-com-arquitetura-sustentavel.html



 Publicado 27/06/2019
Por Adriana Giachinni

    

Leandro Ferreira/AAN
Empreendimento Villa Garden, previsto para ser entregue em 2020, privilegia parque de 60 mil metros de área verde com 22 mil mudas de árvores plantadas no entorno das torres





PUBLICIDADE
Líder nacional no mercado de imóveis econômicos, a MRV Engenharia vem adotando práticas sustentáveis com maior ênfase nos últimos 12 de seus 39 anos de atuação no segmento da Construção Civil. Entre as primeiras empresas a adquirirem no País o selo Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da Bolsa de Valores, a construtora aposta em projetos que contemplam às questões ambientais também como estratégia para ganhar a preferência do consumidor. “Hoje essa conscientização é fundamental, especialmente na construção”, destaca Túlio Pereira Barbosa, Diretor de Produção da MRV.
É ele quem esta à frente do projeto Villa Garden, o segundo maior empreendimento da MRV em todo o País. O projeto, que está em fase de implantação na Vila Industrial, em Campinas, e deve ter as primeiras torres entregues em 2020, se baseia no conceito contemporâneo de arquitetura sustentável, uma vez que atua também no entorno da obra.
Ou seja, juntamente com o empreendimento imobiliário, será entregue um Parque Linear com 60 mil metros de área verde (sendo 20 mil ao entorno de um curso de água), trazendo 22 mil mudas de árvores. Esse parque é uma das contrapartidas que a MRV Engenharia concede à cidade pela aprovação do empreendimento do grupo, o Villa Garden.
O parque terá uma ciclovia com 1,6 km de extensão e uma missão: contar em 16 paradas, através de painéis, a história do bairro, o mais antigo de Campinas, com 160 anos de fundação. “Estamos falando de uma área histórica para cidade e nossa intenção é que os antigos moradores da Vila Industrial também seja beneficiados com a chegada do Villa Garden”, informa Barbosa.
Segundo ele, o investimento total no entorno fica em torno R$ 20 milhões. “É um investimento que engloba aterros, sistema de esgoto e urbanização das vias adjacentes”, explica. No total, o Villa Garden terá 7.900 unidades. “Justamente por ser um empreendimento grande é que estamos apostando também na interação com os moradores. A ideia é que seja criada uma associação para cuidar da manutenção do parque, quando toda a obra estiver pronta”, completa.

Reúso
O grupo MRV vem adotando cada vez mais em seu dia a dia práticas sustentáveis para estar em equilíbrio com o meio ambiente, especialmente devido ao potencial da construção civil no setor.
Entre as medidas praticadas durante a obra estão a coleta seletiva dos resíduos e destinação correta. além de uma redução do entulho de três caçambas para atualmente 0,6 por unidade entregue; o reúso da água de chuva; ou uso de energia fotovoltaíca, também chamada energia solar, sendo a primeira construtora da América Latina a aplicar esse sistema em suas unidades.
Outros projetos e que são os mais significativos, para Barbosa, dependem da aprovação e mobilização dos clientes. O projeto em fase de finalização, em Belo Horizonte, os moradores terão no condomínio um carro elétrico, presente da MRV, de uso coletivo através de um aplicativo de agendamentos. Em Sorocaba, outro projeto consistiu na doação de bicicletas e patinetes eletrônicos para uso dos clientes. “As pessoas estão cada vez mais conscientes com os danos causados no passado ao meio ambiente. Tudo é conseqüência de nossas atitudes.”

ODS define 17 temas para política pública
O plano de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) é uma iniciativa da Organização das Nações Unidas após debates com representantes de questões socioambientais de todo o mundo.
Há décadas é debatido pela organização, sendo exemplos as conferências de Estocolmo (1972), Rio de Janeiro (1992), Johanesburgo (2002) e Rio+20 (2012).
Em vigor desde setembro de 2015, o plano das ODS definiu 17 temas humanitários que devem servir como prioridade nas políticas públicas internacionais até 2030.
São ações mundiais nas áreas de erradicação da pobreza, segurança alimentar, agricultura, saúde, educação, igualdade de gênero, redução das desigualdades, energia, água e saneamento, padrões sustentáveis de produção e de consumo, mudança do clima, cidades sustentáveis, proteção e uso sustentável dos oceanos e dos ecossistemas terrestres, crescimento econômico, infraestrutura e industrialização.

Grupo participa de Pacto Global e dissemina ideias






O diretor de produção da MRV, Túlio Pereira Barbosa, esteve ontem entre os palestrantes do painel ODS 11: Cidades Sustentáveis, do II Fórum Brasil de Gestão Ambiental (FBGA). O evento começou na última quarta-feira e será encerrado amanhã, no Centro de Exposições Expo D. Pedro, em Campinas.
“Acreditamos muito na importância de debates como este, não só para propagação de exemplos positivos, mas para pensarmos juntos o que podemos fazer para tornar nossas cidades mais inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis, não só construindo para as pessoas, mas com as pessoas. Participamos e apoiamos o FBGA deste a primeira edição e nossa expectativa é que a discussão se amplie atingindo mais pessoas”, avalia Barbosa.
No estande da MRV, o público ainda conhecerá em detalhes os projetos que a fazem destacar e influenciar o mercado da construção civil. “Estamos presentes na comissão do Pacto Global da ONU e nos comprometemos a buscar ações concretas para os ODS, contribuindo para atingir as metas 2030.”
Considerado pelo Ministério do Meio Ambiente como o maior evento já realizado no País com essa temática, o FBGA tem objetivo de estimular e articular iniciativas que visam o fortalecimento da gestão ambiental e sustentabilidade. Reunindo setor privado, ONGs e governo, congrega visões, experiências e conteúdo técnico de alta relevância, constituindo oportunidade única de convergir forças e ambiente ideal para a divulgação de produtos e tecnologias, ampliação de relacionamentos e realização de negócios.
As inscrições gratuitas para o II Fórum Brasil de Gestão Ambiental podem ser realizadas por meio do Sympla. Para saber mais sobre a construtora MRV e suas ações sustentáveis, acesse o http://www.mrv.com.br/sustentabilidade/pt.


Nenhum comentário:

Postar um comentário