terça-feira, 26 de julho de 2016

Delta A-aterro em Campinas(SP)












Conselho de Meio Ambiente de Campinas (COMDEMA) visitou em 19/7/16 o aterro Delta A para conferir cumprimento das exigências da Cetesb
Seguem links/vídeos/informações sobre o assunto:

RESOLUÇÃO Nº 4, DE 9 DE OUTUBRO DE 1995
Organização Internacional da Aviação Civil - OACI recomenda que não sejam estabelecidas atividades atrativas de pássaros nas áreas de entorno dos aeroportos
Art. 2º Dentro da ASA não será permitida implantação de atividades de natureza perigosa, entendidas como "foco de atração de pássaros", como por exemplo, matadouros, cortumes, vazadouros de lixo, culturas agrícolas que atraem pássaros, assim como quaisquer outras atividades que possam proporcionar riscos semelhantes à navegação aérea

Pedido do Comar previa a extinção do Delta A
O Aeroporto Internacional de Viracopos está a 19 km do aterro Delta A e o Aeroporto dos Amarais está a 13

1-Documentação:
1.1-Ofício Prefeitura/Comdema

1.2-Licença LO Cetesb (renovação)

1.3-Levantamento topográfico

1.4-Implantação dique e drenagem

1.5-Dique de solo 1

1.6-Dique de solso 2

1.7-Sondagem e as -built

1.8-Arranjo final

1.9-Analise de estabilidade

1.10-Detalhes

1.11-Informações complementares

1.12-Planilhas implantação e operação

1.13-Delta A –apresentação Comdema /abril 16


1.14-TAC Cetesb/Delta A e outros

1.15-Moção Comdema 2015

-1.16-Residuos tóxicos na ETE

-1.17-Levantamento ocorrências avifauna

1.18-Plano municipal de gestão integrada de resíduos sólidos

1.19-Check list

2-Documentos COMDEMA:
2.1-Moção de repúdio
DOM 28/9/15  pag 23

2.2-Oficio protocolo 141022429

2.3-Questionario Comdema
http://pt.slideshare.net/ResgateCambui/ofcio-requerimento-comdema-12-04-2016-da-presidencia-do-comdema-com-minuta-questionrio-cmara-tcnica-lic-ambiental-comdema

3-Noticias:
3.1- Reativação do Delta A é retrocesso, diz Comdema

3.2- Pedido do Comar previa a extinção do Delta A
O Comando explicou em nota oficial que não tem poder para barrar o processo de reativação do Delta, mas que trabalha com o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-4). O pedido da Aeronáutica seria justamente para evitar acidentes causados por aves, atraídas pelo lixo. Um posicionamento do órgão pode reforçar os questionamentos do Ministério Público, que abriu há um mês um inquérito para apurar as circunstâncias de reativação do aterro.

3.3- Gaema cobra Prefeitura sobre operação de aterro 26/7/16

3.4- COMDEMA não aceita retomada de uso do aterro Delta A3.3

3.5- Operação do aterro Delta A vai ser retomada em março
O gasto com o serviço do lixo em Campinas gira em torno de R$ 120 milhões por ano.

3.6- Volta do Delta A será discutida pela Comissão de Meio Ambiente no segundo semestre

3.7- Três meses após licença, aterro Delta A segue em obras

3.8- Engenheira detecta metais pesados em aterros sanitários de Campinas

3.9- MINISTÉRIO PÚBLICO INVESTIGA REABERTURA DE ATERRO DE CAMPINAS

3.10-Prefeitura de Campinas deixa de enviar resíduos para aterro sanitário de Paulínia

3.11-Engenheira detecta metais pesados em aterros sanitários de Campinas


3.12-COMDEMA não aceita retomada de uso do aterro Delta A
 

3.13-Prefeitura de Campinas quer reativar o aterro Delta A

3.14-A Prefeitura de Campinas pretende retomar as operações do aterro sanitário Delta A

4-VIDEOS:
4.1-Delta A/CBN-Paulela

4.2-Delta A/CBN-José Furtado(Comdema)

4.3-Delta A/Medicamentos descartados

4.4-DELTA A - Aterro Sanitário de Campinas

4.5-DELTA A - Aterro Sanitário de Campinas


4.6-Delta A no Comdema:
Comdema Delta A dia 13/4/16 (1/13) https://www.youtube.com/watch?v=MQIruGSMSlQ

Comdema Delta A dia 13/4/16 (2/13) https://www.youtube.com/watch?v=LX696ioyw_0

Comdema Delta A dia 13/4/16 (3/13) https://www.youtube.com/watch?v=H_3hGgAzKO8

Comdema Delta A dia 13/4/16 (4/13) https://www.youtube.com/watch?v=fZstmjfb3F8

Comdema Delta A dia 13/4/16 (5/13) https://www.youtube.com/watch?v=qHBntuaN-Os

Comdema Delta A dia 13/4/16 (6/13) https://www.youtube.com/watch?v=lA5gKGfh9Kc

Comdema Delta A dia 13/4/16 (7/13) https://www.youtube.com/watch?v=IA_sXbqD12Q

Comdema Delta A dia 13/4/16 (8/13) https://www.youtube.com/watch?v=HHDxt_2gzaA

Comdema Delta A dia 13/4/16 (9/13) https://www.youtube.com/watch?v=sJ9n-uGj5EU

Comdema Delta A dia 13/4/16 (10/13) https://www.youtube.com/watch?v=ORuTDSIXlqo

Comdema Delta A dia 13/4/16 (11/13) https://www.youtube.com/watch?v=wcIVhnwebcY

Comdema Delta A dia 13/4/16 (12/13) https://www.youtube.com/watch?v=gJHQa-lZyx4

Comdema Delta A dia 13/4/16 (13/13) https://www.youtube.com/watch?v=cOwVk_r2z6Y



4.7- Delta A no Comdema dia 22/6/16
Delta A no Comdema dia 22/6/16 (1/2)

Delta A no Comdema dia 22/6/16 (2/2)

4.8- Delta A /Comdema visita 19/7/16
Delta A /Comdema visita 19/7/16 (1/26) https://www.youtube.com/watch?v=AX_z5BcQ3bI

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (2/26) https://www.youtube.com/watch?v=PTgWlIQrFQY

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (3/26) https://www.youtube.com/watch?v=JJLworQUG34

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (4/26) https://www.youtube.com/watch?v=bImwKPciK7E

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (5/26) https://www.youtube.com/watch?v=aFj5NR8O2tg

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (6/26) https://www.youtube.com/watch?v=VtosXygIB-Y

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (7/26) https://www.youtube.com/watch?v=-Y4h8z2jwmk

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (8/26) https://www.youtube.com/watch?v=A4rS61CGlzI

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (9/26) https://www.youtube.com/watch?v=ESqfQP-ZdtA

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (10/26) https://www.youtube.com/watch?v=_mf91jfas7o

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (11/26) https://www.youtube.com/watch?v=7jJbdKcHi50

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (12/26) https://www.youtube.com/watch?v=u9Q2W9DWHKo

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (13/26) https://www.youtube.com/watch?v=kV9AKRDhjBk

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (14/26) https://www.youtube.com/watch?v=iJFIYhkrVYM

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (15/26) https://www.youtube.com/watch?v=vQOpwQfbIWw

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (16/26) https://www.youtube.com/watch?v=FLBhgzjCPGU

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (17/26) https://www.youtube.com/watch?v=E2VnCI5oC5Q

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (18/26)  https://www.youtube.com/watch?v=UcoRpl9HIT4

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (19/26) https://www.youtube.com/watch?v=lQMsdRaXKw8

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (20/26)  https://www.youtube.com/watch?v=GRetyypOVN8

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (21/26) https://www.youtube.com/watch?v=QMhUhubB_CE

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (22/26) https://www.youtube.com/watch?v=PYWhjTPT_P4

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (23/26) https://www.youtube.com/watch?v=mdwGPC7FoBI

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (24/26) https://www.youtube.com/watch?v=iarfUXklAys

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (25/26) https://www.youtube.com/watch?v=b6dmdEZehEA

Delta A /Comdema visita 19/7/16 (26/26) https://www.youtube.com/watch?v=7zK7CyrwCXU

10 comentários:

  1. Comdema fará outra visita técnica ao aterro Delta A
    Publicado 26/07/2016 - 21h32 - Atualizado 26/07/2016 - 21h32Por Raquel Valli
    Técnicos do Comdema durante visita ao Aterro Delta A realizada na semana passada: Conselho é a favor de novas opções para destinar o lixo
    Carlos Sousa Ramos/AAN

    Técnicos do Comdema durante visita ao Aterro Delta A realizada na semana passada: Conselho é a favor de novas opções para destinar o lixo

    O Conselho Municipal do Meio Ambiente de Campinas (Comdema) pretende fazer outra visita técnica ao aterro sanitário Delta A para verificar se as obras exigidas para que o aterro volte a receber lixo estão sendo cumpridas pela Prefeitura. Trata-se de 25 itens que foram exigidos pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) para emitir a licença. Para entrar na área, o conselho precisa de autorização da Administração Municipal, ou pode fazê-lo por meio de escolta policial. Pode ainda ir acompanhada de um vereador. Nessas duas últimas hipóteses, é dispensável a autorização do Poder Executivo. A forma como será feita a visita será decidida hoje, às 14h, na reunião ordinária do Comdema, a ser realizada no Salão Vermelho do Palácio dos Jequitibás.
    “Pelo que a gente viu (na visita realizada na terça-feira passada), o que foi cumprido do check list é apenas parte da construção do dique (de contenção do lixo). E o resto? Alguém vai ter que explicar”, afirma a conselheira do Condema Tereza Penteado.
    A conselheira sustenta que o ideal é que a visita seja com a presença de técnicos da Cetesb, com o secretário de Serviços Públicos Ernesto Dimas Paulella, com membros do Comdema e com o promotor Geraldo Navarro Cabañas, do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema), do Ministério Público Estadual em Campinas, quem investiga o caso. “O importante é ter a presença de todas as partes envolvidas”, disse Tereza.
    Mais do que ser contra a reativação da parte Leste do maciço, o Comdema é a favor de que se discuta o que existe hoje de opções para o lixo no mundo, para que possa ser implantado em Campinas. “A gente não pode se nivelar por baixo”, diz, citando como exemplos reciclagens feitas em Barcelona (Espanha), onde não existe lixeiro, nem transporte de detritos nas ruas porque o lixo é transportado a vácuo por canos até ser reciclado.
    A estimativa de sobrevida do Delta A é de 17 meses, tempo insuficiente para que a Prefeitura implemente um plano como apregoam a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e os ambientalistas.
    Uma licitação para uma Parceria Público Privada (PPP), que faça o serviço de gestão integrada dos resíduos, está em andamento. Mas, mesmo que o processo licitatório consiga terminar antes desses 17 meses, a parceria ainda estará no papel.
    Atualmente o lixo campineiro é levado para uma empresa especializada, a usina Estre Ambiental, em Paulínia. A Prefeitura alega que a volta do uso do aterro é necessária para redução de gastos. Alega ainda que existe arestas na parte Leste do maciço formadas pela compactação. O preenchimento das depressões, inclusive, seria necessário para o encerramento correto das atividades do Delta A, o que é questionado pelos ambientalistas.
    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2016/07/campinas_e_rmc/440691-comdema-fara-outra-visita-tecnica-ao-aterro-delta-a.html#

    ResponderExcluir
  2. LIXO
    Comdema quer esclarecimentos sobre a reabertura do Delta A
    Publicado 28/07/2016 - 07h16 - Atualizado 28/07/2016 - 07h16Por Raquel Valli
    Presidente interino da Cetesb, João Luiz Minicelli, ontem na Prefeitura
    DIVULGAÇÃO

    Presidente interino da Cetesb, João Luiz Minicelli, ontem na Prefeitura

    O Conselho Municipal de Meio Ambiente de Campinas (Comdema) enviará nesta quinta-feira (28) um pedido formal à Prefeitura e para a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) solicitando esclarecimentos técnicos quanto à reabertura do aterro sanitário Delta A.
    Nesta quarta-feira (27), o Executivo, por meio de assessoria de imprensa, reiterou que pretende reabrir o maciço até o começo de agosto. Disse que os itens exigidos pela Cetesb para a reabertura foram feitos, e que a reabertura depende agora apenas de um planejamento logístico dos caminhões de lixo, operados pela empresa Renova Ambiental.
    O ofício (questionando a realização dos itens exigidos pela Cetesb será feito nesta quinta pelo relator da Câmara Técnica de Planejamento Ambiental do Comdema, José Furtado, e encaminhado à Companhia e à Secretaria de Serviços Públicos de Campinas.
    Além dos esclarecimentos, o ofício solicitará a autorização para que o Comdema compareça à vistoria técnica da Cetesb.
    A Prefeitura tem que comunicar à Companhia, com antecedência de até cinco dias da data prevista para o reinício da disposição de resíduos. A partir dessa comunicação, “será realizada vistoria no local, o que não impede, no entanto, que a Cetesb o faça a qualquer momento, com o objetivo de verificar o atual estágio de realização das obras”, informou o órgão. Ainda de acordo com a Companhia, esse comunicado por parte da Prefeitura ainda não foi feito.
    Na quarta, em entrevista ao Correio, o presidente interino do Comdema João Luiz Portolan Glavão Minicelli, reiterou a posição da entidade a respeito da reabertura do Delta A. “O Comdema continua considerando que a reabertura do aterro não é conveniente.” Referiu-se à moção de repúdio deliberada em 24 de setembro do ano passado sobre a reativação.
    “O aterro foi desativado, mais uma vez, após ter ultrapassado os limites de quota estabelecidos pela Cetesb, que já aplicara diversas multas à Prefeitura de Campinas por descumprimento da cota máxima e violação de Termos de Ajuste de Conduta (TAC). O aterro sofre de graves problemas estruturais, é ultrapassado para os padrões em uso por não ter forração que impeça a percolação (infiltração) do chorume, está situado próximo a áreas residenciais, em área de proteção ambiental próximo a nascente e em microbacia hidrográfica. Está próximo ao aeroporto de Viracopos e, dado seu perfil de não conformidade com padrões atualizados, ainda atrai pássaros, que causam riscos a aeronaves”, informa a moção.


    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2016/07/campinas_e_rmc/440879-comdema-quer-esclarecimentos-sobre-a-reabertura-do-delta-a.html

    ResponderExcluir
  3. COMDEMA não aceita retomada de uso do aterro Delta A
    http://www.campinasquequeremos.org.br/comdema-nao-aceita-retomada-de-uso-do-aterro-delta-a/

    ResponderExcluir
  4. Correio Popular 10/1/17
    Delta A volta a operar em fevereiro
    http://correio.rac.com.br/_conteudo/2017/01/campinas_e_rmc/464432-delta-a-volta-a-operar-em-fevereiro.html

    ResponderExcluir
  5. CONVITE - COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE

    PAUTA DOS TRABALHOS DA 4ª REUNIÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE, A SER REALIZADA NO DIA 18 DE MAIO DE 2017, QUINTA-FEIRA ÀS 14H30, NO PLENÁRIO JOSÉ MARIA MATOSINHO.

    1) Assuntos afetos à Comissão

    Estará presente o Sr. Ernesto Paulella, secretário de Serviços Públicos, para apresentação da proposta da Parceria Público-Privada para solução dos resíduos sólidos de Campinas.

    E link pagina
    http://www.luizrossini.com.br/comissao-do-meio-ambiente-recebe-secretario-de-servicos-publicos-para-apresentar-a-ppp-do-lixo/

    E Paulela no Comdema 23/2/17
    https://www.youtube.com/watch?v=2eMld14SQHc
    Secretario Paulela
    -Apresentação-tema: gestão de resíduos sólidos em Campinas e como o governo municipal esta tratando o assunto
    -Trechos da fala do secretario:
    ..no prazo de 4 anos nenhum município do Brasil conseguiu se adequar...
    ..com isso cidades com 100 mil habitantes o prazo passou para 2022 e mais de um milhão de habitantes para 2018...
    ..estamos preparando o PPP...
    ..residuos é um assunto que perturba o mundo inteiro...
    ..residuo inerte Campinas: por volta de 3.000 toneladas/dia-inerte e por volta de 1200 toneladas /dia o domiciliar...
    ..jardins 100 toneladas/dia...
    ..125 milhões /ano com limpeza publica...
    ..Brasilia o maior lixão a céu aberto do Brasil... http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/03/160310_galeria_lixao_estrutural_pf
    ...recolhimento do lixo: 130 reais a tonelada manual (80% do município) e 90 reais a tonelada mecanizada (20% do município).....
    ..100 toneladas /dia resíduos de varrição...
    ...PPP investimento previsto de 800 milhões de reais...
    ..compostagem aeróbica na Fazenda Santa Elisa.....(contrato http://campinas.sp.gov.br/uploads/pdf/intencoes%20127_2016.pdf ) ..vamos tirar cerca de 150 toneladas de resíduos...

    Perigo das aves
    Dia 5/5/17 avião da Azul bateu em um urubu logo após decolar e teve de retornar ...
    http://portal.tododia.uol.com.br/_conteudo/2017/05/cidades/138384-aviao-bate-em-urubu-e-tem-de-voltar-a-aeroporto.php

    Na licença da Cetesb item 4 consta que e necessario assegurar que não seja um foco de atração de aves...
    https://pt.slideshare.net/LauraMagalhes1/delta-alicena-cetesb-lo-1617

    Em reunião com o Comdema no minuto 8:12 e comentado sobre atração de aves e CONAR
    Reuniao
    https://www.youtube.com/watch?v=h4iYhrTRZyo
    CONAR http://correio.rac.com.br/_conteudo/2016/05/campinas_e_rmc/431153-pedido-do-comar-previa-a-extincao-do-delta-a.html

    E no video abaixo o responsavel cira que essas aves moram aqui...(minuto 3:12)
    https://www.youtube.com/watch?v=-Y4h8z2jwmk&t=167s

    Em 2011 já tínhamos esse Problema:
    -Lixo põe Viracopos no topo das ocorrências
    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,lixo-poe-viracopos-no-topo-das-ocorrencias-imp-,728147

    ResponderExcluir

  6. O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) não permite que o aeroporto fique próximo de aterros sanitários, aviários, suinocultura. A distância mínima é de 20 km, no caso de aeroportos que funcionam por instrumentos, e de 13 km em aeroportos que funcionam com radares. O Aeroporto Internacional de Viracopos está a 19 km do aterro Delta A e o Aeroporto dos Amarais está a 13.

    http://correio.rac.com.br/mobile/materia_historico.php?id=431153
    O último posicionamento apresentado pelo Quarto Comando Aéreo Regional 4 (Comar-4), em agosto de 2014, pedia um compromisso formal da Prefeitura de Campinas para a extinção das atividades no aterro Delta A, que agora será reativado. Nesta segunda-feira (30), o órgão informou que ainda não foi avisado sobre a retomada das ações no local, prevista para junho e por isso não iria se posicionar. O comando aéreo avalia as condições de segurança próximas a aeródromos, como Viracopos, no caso.
    Antes de pedir o compromisso, o Comar-4 emitiu um parecer contrário à utilização do mesmo aterro em 2013. O Delta A está desativado há dois anos, mas a Administração conseguiu outra licença de operação da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).
    A Cetesb informou que o local não passará por ampliação, mas por uma “reconformação” da face Leste do aterro e, por isso, não seria exigida a manifestação do Comar sobre a reabertura.
    O Comando explicou em nota oficial que não tem poder para barrar o processo de reativação do Delta, mas que trabalha com o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-4). O pedido da Aeronáutica seria justamente para evitar acidentes causados por aves, atraídas pelo lixo. Um posicionamento do órgão pode reforçar os questionamentos do Ministério Público, que abriu há um mês um inquérito para apurar as circunstâncias de reativação do aterro.
    O secretário de Serviços Públicos Ernesto Dimas Paulella informou que não é obrigação da Prefeitura consultar o Comar, mas da Cetesb. Hoje, desativado, o Delta A exigirá um manejo e controle dos resíduos por 30 anos. O prazo poderá se estender ainda mais se o espaço voltar a ser utilizado.
    A assessoria de imprensa do Comar informou que a Prefeitura pediu em 2013 a ampliação do aterro sanitário para a implantação de uma Central de Valorização de Resíduos Sólidos, o Delta B. Depois da análise das informações prestadas, o Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-4) considerou que o tratamento do lixo que seria feito no Delta B apontava para um baixo potencial atrativo de aves. O órgão, portanto, não se opôs à criação da Central, “desde que extintas as atividades de aterro na área Delta A”, segundo nota enviada pelo Comar.
    “Diante disso, em agosto de 2014 o Comar 4 solicitou à Prefeitura de Campinas a apresentação de um compromisso formal de que todas as técnicas descritas seriam de fato empregadas na área Delta B, além de que seriam extintas as atividades na área Delta A”, diz o texto.
    Cetesb
    A Cetesb alega que a reabertura do aterro não é caracterizada como ampliação, mas como uma reconformação amparada no projeto do aterro anteriormente licenciado, que teve análise de Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambienta (EIA/Rima) aprovada em 1992. A companhia afirmou ainda que foram feitas as exigências na renovação da licença de operação emitida “para que sejam adotadas as medidas pertinentes, de modo a minimizar a atratividade de aves no local”. “Salienta-se que, para empreendimentos existentes, quando não há ampliação, não é exigida a manifestação do Comar”, diz a nota da Cetesb.....continua
    SAIBA MAIS
    O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) não permite que o aeroporto fique próximo de aterros sanitários, aviários, suinocultura. A distância mínima é de 20 km, no caso de aeroportos que funcionam por instrumentos, e de 13 km em aeroportos que funcionam com radares. O Aeroporto Internacional de Viracopos está a 19 km do aterro Delta A e o Aeroporto dos Amarais está a 13.

    ResponderExcluir
  7. Delta espera decisão da Justiça há 2 anos e perde R$ 80 milhões
    http://blogdarose.band.uol.com.br/delta-espera-decisao-da-justica-ha-2-anos-e-perde-r-80-milhoes/

    ResponderExcluir
  8. RIMA CDR-Pedreira
    Residuos SP
    https://www.slideshare.net/resgatecambuiong/lixo-sp-cdr-pedreira

    ResponderExcluir
  9. Prefeitura entrega Estação de Transferência e Transbordo do Delta A

    03/07/2018 - 16:19
    http://www.campinas.sp.gov.br/noticias-integra.php?id=34489

    ResponderExcluir
  10. Prefeitura entrega obras definitivas do Delta A
    A estação de transferência recebe todo o lixo domiciliar e o lixo público de Campinas
    ACidade ON - Campinas | ACidadeON/Campinas
    3/7/2018 16:46
    0

    A estação de transferência recebe todo o lixo domiciliar e o lixo público de Campinas (Foto: Divulgação)
    O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, entregou, na manhã desta terça-feira (03) a nova Estação de Transferência e Transbordo de lixo no Aterro Delta A, em substituição à antiga área, que era provisória. A nova estação trará benefícios ambientais, pois evita contaminação no aterro; e operacionais, com melhor fluxo no transbordo do lixo.

    "Com essa obra, a cidade reafirma seu compromisso com a sustentabilidade, que é uma preocupação desde o início do governo", disse o prefeito. O vice-prefeito Henrique Magalhães Teixeira (PSDB) também esteve presente.

    A estação de transferência recebe todo o lixo domiciliar e o lixo público de Campinas (varrição, restos de vegetação e outros), um total de aproximadamente 1,5 mil toneladas por dia. Esses resíduos ficam armazenados na estação por 24 horas e depois são enviados ao Aterro Estre, em Paulínia, em carretas que comportam 30 toneladas cada.

    A nova estação tem 20 mil metros quadrados, recebeu pavimentação asfáltica, drenos de captação e reservatórios de chorume (líquido proveniente da decomposição de matéria orgânica), barreira vegetal e muro de arrimo.

    O investimento na obra foi de R$ 905 mil. Na antiga estação os resíduos eram depositados sobre o maciço de lixo existente no aterro, sem proteção.

    FUNCIONAMENTO E BENEFÍCIOS

    Os caminhões da coleta de lixo em Campinas levam os resíduos para a área de transbordo no Aterro Delta A, onde fica armazenado.

    Enquanto permanece na estação, o chorume que sai desse resíduo é drenado e encaminhado a reatores (receptores de chorume).

    O lixo depois é pesado em balanças e transferido ao Aterro Estre, em Paulínia. O chorume coletado é levado a Estações de Tratamento de Esgoto da Sanasa.

    Com a nova estação, foi feita uma adequação sanitária evitando a contaminação no aterro.

    O novo piso é regularizado, o que proporciona melhor facilidade na operação dos sistemas, no trânsito dos caminhões e melhor armazenamento dos sacos de lixo, o que evita a atração de aves.

    O Aterro Sanitário Delta A começou a funcionar em janeiro de 1993. Foi o primeiro do Brasil a ter um EIA/Rima (Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental). Na época em que entrou em operação, o Delta recebia cerca de 500 toneladas de lixo domiciliar por dia.

    Atualmente, a Prefeitura de Campinas está utilizando o Aterro Delta apenas como área de transferência e transbordo de lixo.

    A Administração aguarda liberação judicial para voltar a operar no Delta por até mais dois anos, quando a atividade no aterro deve ser encerrada definitivamente.

    O plano é que o lixo seja gerido por meio de uma parceria público-privada, de acordo com todas as regras ambientais definidas pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

    https://www.acidadeon.com/campinas/cotidiano/cidades/NOT,0,0,1344712,Prefeitura+entrega+obras+definitivas+do+Delta+A.aspx

    ResponderExcluir