terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

DPJ tem a obrigação, o contrato, a verba e não cuida das praças...














DPJ tem a obrigação, o contrato, a verba e não cuida das praças...


Trecho do material da licitação que contratou a Colepav para cuidar das áreas verdes em Campinas., note que o valor só para 2018 é de R$ 45.323.994,24  :
Os serviços de manutenção das áreas verdes municipais deverão ser realizados de forma contínua durante todas as estações do ano, em conformidade com as orientações técnicas planejadas pelo DPJ com o objetivo de garantir durante todo o ano os seguintes aspectos: a) Segurança Pública; b) Estética Paisagística; c) Bem estar, saúde e ambiente saudável; d) Inibição de criação de depósitos de lixo e entulhoe) Minimizar a criação de vetores que transmitem doenças. A manutenção contínua de áreas verdes pode ser considerada uma extensão dos serviços de saneamento ambiental de todo o território municipal, sendo que no período das chuvas deverão ser enfatizados os serviços voltados à roçada da vegetação seguida de limpeza e remoção dos resíduos, enquanto que no período da estiagem o despraguejamento das áreas verdes será o serviço mais relevante. 2 - ESCOPO TÉCNICO A manutenção de áreas verdes de forma contínua tem o objetivo de proporcionar durante todo o período do ano condições favorável do ponto de vista ambiental e de saúde pública como também reduz as despesas com os serviços, uma vez que os locais recebem atendimento periódico com frequência programada conforme planejamento técnico do DPJ. As condições climáticas da região, típicas de países tropicais, com altos índices pluviométricos e alta umidade relativa dor ar, somado as características do solo na região, favorecem o crescimento de vegetação indesejável (mato) durante praticamente toda a época do ano justificando assim o conceito de manutenção contínua das áreas verdes municipais. Os serviços previstos apresentam características técnicas operacionais fundamentadas na realização de um conjunto de tarefas voltadas ao manejo adequado das áreas verdes municipais, passando pela formação de equipes especificas para executarem as diversas demandas existentes no setor



Processo Administrativo n.º 13/10/22929
Interessado :  Secretaria Municipal de Serviços Públicos
Modalidade :  Aditamento de Contrato
Termo de Contrato n° :   179/17
Contratada :   Colepav Ambiental Ltda.
CNPJ/CPF :   12.162.177/0001-73
Objeto :  Prorrogação por 12 meses a partir de 10/12/17
Valor :   R$ 45.323.994,24
Prazo :  12 meses
Assinatura :  07/12/2017




A falta de manutenção é histórica e a resposta do DPJ costuma ser sempre a mesma
..“O Departamento de Parques e Jardins (DPJ), da Prefeitura de Campinas, informou por e-mail que vai fazer uma vistoria no local para verificar as necessidades e incluir essa área de lazer no programa de reurbanização para 2017. A administração diz ainda que todas as áreas de lazer passam por manutenção periódica”..

Moradores cobram manutenção na Pedreira do Garcia31 de Janeiro de 2018 
http://www.portalcbncampinas.com.br/2018/01/moradores-cobram-manutencao-na-pedreira-do-garcia/


15th April 2016
18/03/2013 11h20 - Atualizado em 18/03/2013 11h21

Faixa chama atenção para abandono de praças na região central
23 de Fevereiro de 2015


Internauta denuncia falta de manutenção de praça em Campinas
18/03/2013

Comparação praças cuidadas pela prefeitura e pela iniciativa privada-20013
http://blogdolorenzetti.com.br/2013/11/14/campinas-uma-cidade-abandonada-pelo-descaso/


 

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Ciclovias/ a falta delas em Campinas


















Ciclovias/ a falta delas em Campinas
Coletivo representa contra Jonas Donizete



Representação no Ministério Público-documento
Trecho:
..Além de não se esforçar para destinar espaços para a circulação de bicicletas no Município, o Governo Municipal vem, reiteradamente, descumprindo as leis que tratam da mobilidade urbana na cidade. A Lei Municipal Nº 8.648/95 prevê em seu Art. 5º que “todos os projetos das novas avenidas a serem abertas no município de Campinas, a partir da publicação desta lei, deverão prever a existência exclusivas para ciclovias”. Não bastasse isso, o Governo ignora também a Lei Municipal Nº 13.288/08, que instituiu o Sistema Cicloviário Municipal.....


Lei de 2008...
Lei 13288/08 | Lei nº 13288 de 10 de abril de 2008
DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO SISTEMA CICLOVIÁRIO NO MUNICÍPIO DE CAMPINAS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS


Promessa em 2013:
Plano cicloviário de Campinas é apresentado em audiência pública-2013
Evento vai discutir a implantação de 100 km de vias para a bicicleta na cidade paulista. Prefeito diz que quer tornar permanentes as ciclofaixas de lazer


Noticias:
Ciclistas denunciam governo Jonas ao MP por violação em obras de mobilidade
Cicloativistas enviam denúncia ao MP contra política de ciclovias de Campinas
Mobilização dia 23/1/2018 – Pelos 100Km de Ciclovias  http://www.saladeapoio.com.br/fg/?p=39    











sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Av.Francisco Glicério-Revitalização(?)















Av.Francisco Glicério-Revitalização(?)



Revitalização (?) não contemplou arborização no projeto, para remediar a prefeitura fez Termos de acordo com a MRV Engenharia e participações SA para a colocação de floreiras com árvores, vamos lembrar que a MRV descumpre normas federais , estaduais e municipais... http://blog.individuoacao.org.br/2014/05/mrv-em-campinas-descumpre-normas.html e  http://www.campinas.sp.gov.br/governo/gestao-e-controle/TAC-MP-PMC-MRV-PRQ-JAMBEIRO-11-10-845.pdf


"Paisagismo" com vasos teve verbas de acordos da secretaria do verde –Rogério Menezes- com a MRV pelas irregularidades referentes ao licenciamento ambiental da ampliação da marginal da rodovia Anhanguera https://www.slideshare.net/resgatecambuiong/francisco-glicriotac-99-floreiras e outros:



Vejam tambem outros dinheiros de TACs na Frco Glicério:



Noticia de janeiro :
-Instalados há um mês, vasos com árvores na Glicério viram lixeiras
O projeto foi elaborado pelas Secretaria do Verde, do Desenvolvimento Econômico Social e Turismo, e Serviços Públicos. A verba para implantar o novo paisagismo foi de R$ 338 mil, por meio de um compromisso ambiental firmado com a empresa MRV.
-Floreiras se tornam espaço para lixo em Campinas


Noticia da prefeitura em 20/12/17:
Avenida Francisco Glicério recebe árvores nativas em vasos grafitados

Outras noticias:
- Paisagismo mudará toda a Francisco Glicério
-Glicério começa a receber floreiras com árvores e flores

- Obras de Filiage na Glicério de Campinas ficam prontas em dezembro



-ACORDOS:
Termos de ajustamento-TAC/TCA
 Francisco Glicério/TAC 99 floreiras
Francisco Glicerio/acordo grafitti nos vasos
Francisco Glicerio/acordo 99 árvores
Francisco Glicerio/TCA 003/2017-III
Francisco Glicerio/TCA 229/2016-III


  

                                Avenida sem arvores






                                                     
                               E como deveria ter ficado