quarta-feira, 14 de março de 2012

Eliana Calmon propõe mudança na Constituição para CNJ ter mais poder contra juízes corruptos

Mariana Jungmann
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Eliana Calmon, voltou a defender hoje (27) competências estabelecidas em lei para processar e julgar juízes que pratiquem atos de improbidade e corrupção. Em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, a ministra defendeu a aprovação de uma proposta de emenda à Constituição que trata do assunto e falou sobre a dificuldade das corregedorias estaduais de fazer o trabalho de fiscalização e de processar juízes e, especialmente, desembargadores.

No caso dos desembargadores, eles são julgados pelos seus colegas também desembargadores. E é muito difícil você julgar um igual, um amigo querido. Os juízes de primeira instância estão um pouco mais distantes, é mais fácil, mas os desembargadores estão ali trabalhando lado a lado com os corregedores, explicou a ministra.


Para ver a reportagem completa clique no link abaixo:

http://agencia-brasil.jusbrasil.com.br/noticias/3034463/eliana-calmon-propoe-mudanca-na-constituicao-para-cnj-ter-mais-poder-contra-juizes-corruptos

Nenhum comentário:

Postar um comentário