terça-feira, 15 de janeiro de 2013

UFSCar usa substância do vinagre para criar bloco resistente e barato




Um bloco mais resistente e econômico, criado no laboratório de engenharia de materiais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), já está sendo usado em fornos das indústrias siderúrgicas. O produto brasileiro já foi premiado na Alemanha.
Enquanto os blocos feitos de maneira tradicional trincam quando expostos a altas temperaturas, porque não suportam o contato com a água, o novo material é mais resistente.
Durante a pesquisa, nos últimos três anos, foi descoberto que uma substância usada na composição do vinagre é eficiente na fabricação de materiais que resistem a altas temperaturas. O ácido acético ajuda a dar liga na massa, o que facilita a acomodação da estrutura. Também ajuda na absorção do óxido de magnésio. Com o pó, o bloco suporta até 2.800º, explica o autor da pesquisa Tiago Marcolino de Souza.
Aplicação -A tecnologia já está sendo aplicada na indústria brasileira. É a aposta de uma empresa de mineração para competir no mercado internacional. “Ao ter acesso a essa descoberta, nós conseguimos transferir isso para os nossos produtos, desenvolver um material de mais alta tecnologia e chegar na frente dos nossos concorrentes”, ressalta Paschoal Bonadia Neto, coordenador de pesquisas.
Para o professor do departamento de engenharia de materiais da UFSCar, Victor Carlos Pandolffeli, a premiação do trabalho na Alemanha é um reconhecimento das pesquisas desenvolvidas na universidade. “Para um material de altas temperaturas usado em siderurgia, petroquímica e industria de alumínio podemos afirmar que o Brasil está entre os lideres do mundo”, diz.
A pesquisadora Mariana Lima Braulio já venceu dois prêmios internacionais nessa área. Ela acredita que a pesquisa facilita o acesso ao mercado de trabalho. “Sabemos que vai ter aplicação, então a nossa motivação em estudar é muito maior”. (Fonte: G1)

Matéria do site ambiente brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário